Remax Collection: vendas crescem 42% e apartamentos lideram como a tipologia mais procurada

Na Remax, 16,5% dos negócios são estrangeiros

A rede de franchising RE/MAX tem registado um crescente interesse de clientes estrangeiros, mais relevante nos últimos quatro meses, de julho a outubro, ao representar cerca de 16,5% dos negócios da rede.

Numa análise apenas centrada no mês outubro, os clientes brasileiros foram quem mais investiu em território nacional, seguidos pelos franceses, responsáveis pela compra, venda e arrendamento de cerca de 30,9% e 8,2% de imóveis da marca, o equivalente a um volume de negócios de 23,2% e 9,8%, respetivamente.

Destaque para um incremento na procura por parte dos norte-americanos, com os dados a revelarem um aumento de 12,5% no volume de transações, quando comparado com igual período de 2019.

Ainda que de um modo geral, e em função do período pandémico, o cliente nacional mostre ser quem mais tem vindo a apostar no setor imobiliário em território nacional, com um crescimento visível de transações, é o investidor estrangeiro quem em muito tem contribuído para a evolução do setor, com o número de transações com clientes internacionais a aumentar, superando já o valor médio alcançado no primeiro trimestre, o período pré-pandémico.

Beatriz Rubio, CEO da RE/MAX Portugal, afirma: “Mesmo com as limitações impostas pela pandemia, Portugal continua a ser um país atrativo para o mercado internacional e uma opção segura de investimento em imobiliário. Nestes últimos meses, tem sido crescente o interesse de clientes estrangeiros em comprar, vender ou arrendar casa em Portugal, facto que acreditamos se deve a aspetos como o clima mediterrânico, a boa gastronomia, a diversidade cultural, o acolhimento e a qualidade de vida. Tudo fatores que levam a que, cada vez mais, os investidores estrangeiros vejam o nosso país como uma aposta de confiança, uma aposta com futuro”

Segundo dados recentes da RE/MAX, nos últimos quatro meses têm-se verificado um progressivo interesse dos clientes norte-americanos. Esta nacionalidade entra para a nona posição do top 10 de nacionalidades estrangeiras com maior número de transações e para a oitava posição em volume de negócios gerado. No terceiro trimestre deste ano, houve registo de um aumento médio de 5,6% das transações envolvendo norte-americanos, face a igual período de 2019 e numa análise só ao mês de outubro, o aumento é ainda expressivo (12,5%).

Desta forma, é expectável para a RE/MAX um incremento da importância destes clientes no futuro, sobretudo ao nível do volume de negócios gerado, uma vez que em outubro os números mostram um aumento de 38,5% no volume de negócios gerado, face ao volume médio gerado no terceiro trimestre e comparativamente ao mesmo mês de 2019, o crescimento é ainda mais exponencial, 66,2%.

Tem interesse em abrir um franchising RE/MAX em Portugal? Conheça as condições da marca. 

Gostou deste artigo?

Se pretende ler mais artigos sobre franchising, empreendedorismo e gestão, subscreva a nossa newsletter aqui