Rede de franchising Minipreço aposta em novo logótipo e assinatura

Os resultados financeiros do grupo DIA em 2020

O Grupo DIA (“DIA” ou “o Grupo”), companhia internacional de distribuição com operações em Espanha, Portugal, Brasil e Argentina, publicou os seus resultados financeiros correspondentes ao quarto trimestre e ao exercício de 2020.

2020 – PRINCIPAIS DADOS FINANCEIROS (todos os números em milhões de euros)

2020 2019 Variação (%)
Crescimento de vendas comparáveis (%) 7,6% -7,6% n/a
Vendas Líquidas 6.882,4 6.870,5 0,2%
Lucro Bruto 1.498,5 1.318,5 13,7%
EBITDA Ajustado 122,9 (90,9) n/a
EBIT (182,1) (580,2) 68,6%
Resultado líquido atribuível (363,8) (790,5) 54,0%
2020 2019 Variação (milh.)
Capital Circulante (negativo) 609,2 607,9 1,3 entrada
Total Dívida Líquida 1.867,8 2.027,7 (159,9)

 

  • As Vendas Líquidas do Grupo aumentaram 0,2% com uma rede de lojas otimizada (-6,9%) e apesar das desvalorizações do real brasileiro e do peso argentino, e da descida dos níveis de turismo em Espanha e Portugal como consequência das restrições impostas pela Covid-19.
  • As Vendas Comparáveis (Like-for-Like) do Grupo alcançaram 7,6%, mantendo o impulso positivo registado no primeiro trimestre, graças às iniciativas de melhoria em curso que resultaram num incremento de 24,6% no tamanho da cesta média.
  • Lucro Bruto (como percentagem de Vendas Líquidas) aumentou 21,8% dos 19,2% durante 2020 graças ao aumento dos volumes de vendas e das melhorias operativas.
  • EBITDA Ajustado regressou a valores positivos de 1,8% como percentagem das Vendas Líquidas.
  • Resultado Líquido situou-se nos -363,8 milhões afetado pelas diferenças de câmbio produzidas no período pela depreciação do real brasileiro.
  • Liquidez Disponível: Ampla liquidez de 397 milhões (dezembro de 2019: 421 milhões), sendo 87% em dinheiro e equivalentes a dinheiro.
  • Dívida Financeira Líquida (ex NIIF16): 276 milhões, com uma descida de 46 milhões face a dezembro de 2019, graças à melhoria do fluxo de caixa procedente das operações, controlo dos gastos por investimento (capex) e à estabilidade do capital circulante.

Relativamente aos resultados, o Presidente Executivo da DIA, Stephan DuCharme, comentou:

“Os nossos resultados financeiros demonstram os progressos diários que a DIA leva a cabo como consequência do seu plano estratégico plurianual. Tendo assentado as bases em 2019, em 2020 introduzimos melhorias operativas e comerciais nos quatro países nos quais temos operações, liderados pelas equipas de direção em cada país

Gostaria de expressar o meu mais sincero agradecimento às nossas equipas em todos os países pelo seu excelente trabalho e contribuição para os nossos resultados, principalmente pelo complexo ambiente empresarial criado pela Covid-19, e dada a nossa responsabilidade com as comunidades em que estamos presentes através das nossas lojas de proximidade.

O Grupo DIA realizou um enorme esforço coletivo em 2020 com o objetivo de recuperar a confiança e estabelecer relações duradouras com todas as partes interessadas, que estão na base de uma cultura de transparência orientada à concretização de resultados.

Na atualidade, e graças ao acordo de refinanciamento e recapitalização impulsionado pelo nosso acionista de referência, o nosso negócio sustenta-se numa estrutura de capital estável a longo prazo, o que permitiu à equipa de direção focar-se exclusivamente na gestão dos clientes e do negócio.

Em 2021, continuaremos focados na melhoria da nossa posição como fornecedor moderno de proximidade, através de soluções inovadoras nas áreas comerciais e de venda online, oferecidas através dos nossos motivados franqueados e colaboradores, estando cada dia mais próximos dos nossos clientes.”

Gostou deste artigo?

Se pretende ler mais artigos sobre franchising, empreendedorismo e gestão, subscreva a nossa newsletter aqui