Mulheres dominam nas compras para o lar

Portugueses estimam ir o mesmo número de vezes a supermercados

O setor do retalho foi dos menos afetados da pandemia, de acordo com um estudo conjunto da Multidados – The Research Agency e da Guess What, que aponta que 62,4% dos consumidores nacionais estimam frequentar os supermercados o mesmo número de vezes do que antes da pandemia de COVID-19, contra 36,8% que diz frequentar menos estes espaços.

Já os centros comerciais são os que menos interesse despertam, com os números a indicarem que 73,2% dos portugueses consideram frequentar menos vezes estes locais do que anteriormente, enquanto somente 24,6% pensam frequentas os centros comerciais o mesmo número de vezes.

Numa escala de 0 (pouco receoso) a 10 (muito receoso), as idas aos supermercados (5,22) são as que menos sofrem, quando comparados com uma visita aos cabeleireiros/barbeiros (5,76) ou a realização de compras em centros comerciais (6,51).

Garantida está o especial cuidado na visita a qualquer um destes lugares, referindo 93,5% dos portugueses ouvidos por este estudo (foram recolhidas e validadas 1.000 respostas entre os dias 20 e 23 de maio) que irão respeitar as indicações da Direção-Geral da Saúde e do Governo.

No que toca ao canal Horeca, a maioria dos portugueses declara temer voltar a frequentar cafés, restaurantes e bares. Numa escala de 0 (pouco receio) a 10 (muito receio), os portugueses atribuem um valor de 7 à ida a bares e discotecas e 6 à ida a restaurantes e bares. Em termos temporais, a intenção da maioria dos portugueses é de regressar a restaurantes e cafés apenas daqui a um mês. Antes, metade dos portugueses almoçava ou jantava em restaurantes pelo menos uma vez por semana e cerca de 60% frequentava cafés mais de uma vez por semana.