Rede de franchising RE/MAX Portugal chega aos 10.000 profissionais

RE/MAX finaliza 2019 com movimento de 5,20 mil milhões de euros

A rede de franchising RE/MAX encerrou o ano de 2019 com um volume de preços na ordem dos 5,20 mil milhões de euros, relativos às cerca de 68.000 transações, 78,6% das quais de compra e venda de imóveis. A RE/MAX culmina assim o ano com um crescimento de 9% no volume total de transações e de 19% em volume de preços. A confirmar o bom momento que a economia nacional atravessa e resultado de um maior acesso ao crédito, continuam a ser os portugueses quem mais adquire ou arrenda a casa, representando 81,3% das transações da RE/MAX.

Em 2019 acentuou-se o investimento do cliente estrangeiro em cerca de três pontos percentuais (p.p.), com destaque para os brasileiros que, pelo terceiro ano consecutivo, são quem mais negoceia imobiliário com a mediadora, representando já 6,2% do total de transações. Destaque ainda para os clientes angolanos que surgem no top 5 das nacionalidades estrangeiras que mais imóveis negociaram com a RE/MAX em 2019.

A RE/MAX reforçou a sua presença dominante no mercado em 2019, ampliando as suas quotas de 20 a 30% em distritos historicamente importantes como o de Lisboa, mas também em toda a região norte do país.

Beatriz Rubiu, CEO da RE/MAX, afirma que “O crescimento consistente dos nossos resultados tem a ver com duas variáveis: a primeira relacionada com os nossos fortes investimentos no aumento da capilaridade e na formação constante das equipas; e a segunda, consequência da primeira, é a confiança dos consumidores, que, além de reconhecerem a melhor oferta, procuram um serviço altamente especializado para garantir conforto e confiança numa operação que, em alguns casos, representa um investimento para toda a vida”. A CEO sublinha ainda “A nossa quota de mercado deverá ainda crescer, apesar da liderança no mercado. Percebemos que existiam 125 concelhos no país onde a RE/MAX não estava praticamente presente e direcionámos a nossa aposta nesse sentido, o que naturalmente implicará um maior crescimento. Falamos de zonas populacionais mais pequenas, onde a atividade de mediação imobiliária terá certamente êxito, mas que necessitam de profissionais que as conheçam bem. Esse é o nosso foco a curto prazo, o de estar presente de forma uniformizada ao longo de todo o país.”

Outro dos destaques de 2019 é o crescimento de 9% no número de profissionais RE/MAX em atividade, passando de 9.691, em 2018, para os 10.519 no ano passado. Ao nível do número de agências na rede, os números também mostram um incremento na ordem dos 9%, resultado das 340 agências, em 2019, face às 312, em 2018.

Tem interesse em abrir um franchising RE/MAX? Conheça as condições da marca e torne-se um franchisado RE/MAX. 

Gostou deste artigo?

Se pretende ler mais artigos sobre franchising, empreendedorismo e gestão, subscreva a nossa newsletter aqui