RE/MAX Portugal cresce no Verão

O terceiro trimestre do ano confirmou o crescimento da RE/MAX Portugal, registando-se aumentos em todos os indicadores relevantes, como no número de transações, de imóveis disponíveis, consultores e agências.

Os meses de verão foram de intensa atividade para a RE/MAX, com um total de 16.888 transações realizadas, enquanto no mesmo período do ano passado tinham sido realizados 15.152 transações.

As perspetivas para o 4.º trimestre são, por isso, bastante positivas, já que este é, tradicionalmente, o melhor trimestre do ano. “Os dados deste período confirmam o crescimento sustentado que temos tido nos últimos anos e mostram, mais uma vez, a posição de liderança da RE/MAX. São também informações importantes, que evidenciam tendências do mercado imobiliário, que acompanharemos. O crescimento em termos de recursos humanos é também bastante importante, porque posiciona o setor imobiliário, e a RE/MAX em particular, como apetecíveis para trabalhar”, salienta Beatriz Rubio, CEO da RE/MAX.

Nos primeiros nove meses do ano a RE/MAX registou 48.552 transações, um crescimento de 7,91% em relação aos três primeiros trimestres de 2018. Este aumento no número de transações verificou-se quer no mercado de compra e venda, quer no de arrendamento, com um incremento de 11,28% e 12,06%, respetivamente.

Uma subida que se reflete igualmente nos honorários faturados (um crescimento de 6,72%) e na subida do número de novas angariações: em 2019 o número estava, a 30 de setembro, em 62.121, quando no ano passado se situava, na mesma altura, nas 55.057.

Numa análise centrada apenas no segmento da compra e venda, que representa cerca de 77% das transações da RE/MAX, destaca-se um volume de preços 19,60% superior ao registado em período homólogo, o que é explicado quer pelo aumento do número de negócios com intervenção da rede, quer pela subida do preço nominal dos imóveis. O volume de preços neste terceiro trimestre foi de 1,257 mil milhões de euros.

Gostava de abrir uma agência em franchising da RE/MAX Portugal? Consulte aqui todas as condições!

Gostou deste artigo?

Se pretende ler mais artigos sobre franchising, empreendedorismo e gestão, subscreva a nossa newsletter aqui