Remax Collection: vendas crescem 42% e apartamentos lideram como a tipologia mais procurada

RE/MAX regista 827,5M€ desde o início do Estado de Emergência

Desde que vigorou o Estado de Emergência, 19 de março, até ao fim da segunda fase do plano de desconfinamento, 31 de maio, a rede de franchising RE/MAX, membro associado da APF – Associação Portuguesa de Franchising, atingiu 827,5 milhões de euros (M€) de volume de preços, que resultam de 10.769 transações imobiliárias (arrendamento e compra/venda), 4.769 de imóveis vendidos. Num mercado que dá sinais de abrandamento devido ao contexto de pandemia, a RE/MAX antecipa uma recuperação do mercado. Em convergência com ciclos anteriores, neste período foram os Portugueses quem mais adquiriu ou arrendou a casa, 82,3%. Entre os investidores estrangeiros, são os Brasileiros quem continuam a negociar mais em imobiliário, 576 transações que representam 5,4% do peso total. Seguiram Chineses e Franceses, 1,3% e 1,2%, respetivamente.

“A realidade que hoje vivemos é notoriamente diferente da perspetivada no final de 2019, mas à medida que a situação evoluiu a RE/MAX foi capaz de antecipar um conjunto de procedimentos e linhas de ação adaptadas à conjuntura. Após decretado o Estado de Emergência, a segunda metade de março, em contraste com a primeira, representou uma quebra nos indicadores económicos que registávamos pré-pandemia. O mercado abrandou, é um facto inegável, contudo a RE/MAX manteve-se sempre proativa e resiliente e reforçou a aposta em fatores vitais para a atividade: a tecnologia, um uso mais acentuado de canais digitais nas vendas de imóveis e a formação contínua. “, refere Beatriz Rubio, CEO da RE/MAX.

Com a função de ser o primeiro ponto de contacto com a sua oferta, a página da RE/MAX Portugal atingiu entre a data em foi promulgado o Estado de Emergência Nacional, até aquela em que culminou a segunda fase de desconfinamento, 5,3 milhões de visitas que se traduziram em mais de 73 mil contactos através da plataforma.

Neste período, a imobiliária líder de mercado contabilizou a abertura de 13 novas agências, tendo recrutado para a sua rede mais 1.204 novos consultores, um número que reflete a evolução e o peso do processo de recrutamento durante esta fase.

Sendo a formação nos dois primeiros anos obrigatória para cada um dos novos agentes recrutados, fornecendo-lhes todas as ferramentas necessárias para progressão no mercado, só neste período, início do Estado de Emergência, até à final da segunda fase de desconfinamento, a RE/MAX Portugal prestou 92 formações aos seus profissionais, que abrangeu um total de 4.104 formandos.

Tem interesse em abrir um franchising REMAX? Consulte as condições da marca. 

Gostou deste artigo?

Se pretende ler mais artigos sobre franchising, empreendedorismo e gestão, subscreva a nossa newsletter aqui