RE/MAX + Grupo Vantagem aumenta faturação em mais de 15%

RE/MAX: São portugueses quem mais adquirirem ou arrendam casa

A rede de franchising RE/MAX encerrou o ano de 2020 com um volume de preços na ordem dos 4,6 mil milhões de euros, relativos a 62.103 transações, 76,3% das quais de compra e venda de imóveis. A empresa culmina o ano com uma ligeira descida destes indicadores face ao período homólogo, 8,5% nas transações e 11,6% em volume de preços, em função do contexto pandémico. Ainda assim, os resultados alcançados nos primeiros dois meses do ano, com crescimentos na ordem dos 15% e da recuperação a partir de maio, permitiram à rede atenuar as quebras. Continuam a ser os portugueses quem mais estão a adquirir ou a arrendar casa. Os investidores nacionais foram responsáveis por 83,3% das transações da RE/MAX em 2020, com Lisboa, Porto e Setúbal a serem os distritos mais relevantes nos resultados globais.

No que se refere ao investimento do cliente estrangeiro, em 2020 os profissionais da RE/MAX transacionaram com 101 nacionalidades estrangeiras. Em evidência estiveram os brasileiros que, pelo quarto ano consecutivo, são quem mais negoceia imobiliário com a mediadora, representando já 5,2% do total do volume transações. Destaque ainda para os clientes franceses (1,4%) e os angolanos (1,1%) que fecham o top 3 das nacionalidades estrangeiras que mais imóveis negociaram com a RE/MAX em 2020.

Leia a notícia completa no site da APF – Associação Portuguesa de Franchising . 

Gostou deste artigo?

Se pretende ler mais artigos sobre franchising, empreendedorismo e gestão, subscreva a nossa newsletter aqui