Setor do comércio com mais de 220 mil empresas e 814 mil trabalhadores em 2019

Em 2019, os principais indicadores económicos do setor do comércio continuaram a crescer, embora em desaceleração face ao ano anterior, referem os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística na sua publicação “Estatísticas do Comércio 2019”.

Assim, no ano 2019 operavam 220,5 mil empresas no setor do comércio, +1,2% que no exercício anterior, e que geraram um volume de negócios (VVN) de 151,1 mil milhões de euros, correspondendo a +3,3% que em 2018. Além disso, os números do INE indicam um montante de vendas de mercadorias de 142,3 mil milhões de euros (+3% que em 2018) e um Valor Acrescentado Bruto (VAB) de 19,9 mil milhões de euros (+4,5% que em 2018).

No que diz respeito aos trabalhadores em atividade nas empresas de comércio, o INE aponta para 814,2 mil trabalhadores, representando uma subida de2,8% face ao ano anterior de 2018, com as remunerações a superaram os 9,8 mil milhões de euros (+6,3% que em 2018). Já a margem comercial global das empresas de comércio, situou-se em 27,2 mil milhões de euros e a margem por empresa em 123,2 mil euros, traduzindo-se em acréscimos respetivos de 3,7% e de 2,4% face a 2018.

Os dados do INE mostram, igualmente, que, em 2019, cada empresa de comércio gerou, em média, um VVN de 685,3 mil euros (671,4 mil euros em 2018), mais do dobro do valor médio gerado pela totalidade das empresas não financeiras (314,1 mil euros; 310,4 mil euros em 2018). Também em termos de empregabilidade, o setor do comércio continuou a apresentar melhores resultados: 3,69 trabalhadores em média por empresa de comércio em 2019 (3,64 em 2018), face a 3,21 trabalhadores no total das empresas não financeiras (3,18 em 2018).

Em termos de divisões, o comércio grossista representou 49,2% do montante total de VVN gerado no setor, registando ainda o maior VVN médio por empresa (1,28 milhões de euros). O comércio a retalho gerou 36% do volume de negócios do setor e um VVN médio por empresa de 414,8 mil euros. O comércio automóvel representou os restantes 14,8% de VVN global do comércio e 709,6 mil euros de VVN médio por empresa.

Também nas empresas de comércio por grosso se observou um menor acréscimo de VVN (+2,7%) face ao ano anterior (+7,1% em 2018), assim como das margens comerciais global e por empresa (+1,4% e +2,2% face a +5,9% e +5,9%, em 2018, respetivamente).

O setor do comércio a retalho manteve o crescimento do VVN (+4,9%, em 2018 e em 2019), registando as evoluções mais significativas de margem comercial global (+6,3%, que sucede a +12,5%) e de margem por empresa (+4,8%, após +14,4% em 2018) de entre as três divisões de comércio.