O volume de negócios no comércio a retalho registou uma variação homóloga negativa de 21,6% em abril, (redução de 5,6% no mês anterior), agravando em 16 pontos percentuais (p.p.) o desempenho comparativamente com março, revelam os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Vendas no comércio a retalho com quebra superior a 21% em abril

O volume de negócios no comércio a retalho registou uma variação homóloga negativa de 21,6% em abril, (redução de 5,6% no mês anterior), agravando em 16 pontos percentuais (p.p.) o desempenho comparativamente com março, revelam os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

A evolução do índice agregado teve subjacente uma quebra de 34,3% (-16,8% em março) nos Produtos Não Alimentares e uma diminuição de 5% nos Produtos Alimentares em março (crescimento de 9% no mês anterior).

A variação em cadeia do índice agregado foi -17,5% (-11,8% em março). O agrupamento de Produtos Alimentares passou de um aumento de 1,4% em março para uma redução de 13,5% em abril, enquanto o de Produtos não Alimentares diminuiu 21,5% (reduções de 22% em março).

Em termos nominais, o índice agregado passou de uma taxa de variação homóloga de -7,2% em março para -23,9% em abril. Os agrupamentos de Produtos Alimentares e de Produtos não Alimentares registaram diminuições homólogas de 5,1% e 38,7%, respetivamente (variações de 8,8% e de -19,6% em março, pela mesma ordem).