Mosqueteiros

Grupo Mosqueteiros com total de vendas de 2,2 mil milhões de euros em Portugal

No ano em que assinala 30 anos, o Grupo os Mosqueteiros anunciou esta semana que, apesar do contexto de pandemia que afetou o país durante o último ano, continua a manter a sua lógica de expansão em território nacional.

Assim, o grupo anuncia ter fechado o ano com 12 aberturas nas suas três insígnias, totalizando em termos de “área total de 415 mil m2, um aumento de 4% face a 2019. Esta expansão representou um investimento de 38,9 milhões de euros e a criação de mais de 450 postos de trabalho”.

Em termos de volume de vendas, o Grupo contabilizou 2,2 mil milhões de euros, com o Intermaché a ser responsável pela fatia maior de vendas, totalizando 2,06 mil milhões de euros, contra os 149,1 milhões faturados pelo Bricomarché ou os 34,9 milhões do Roady.

Por fim, em 2021, o Grupo prevê a abertura de 22 pontos de venda, gerando mais de 800 postos de trabalho e a modernização de 100 pontos de venda.
Laurent Boutbien, Presidente do Grupo os Mosqueteiros, afirma: “Em 2021, e como tem acontecido ao longo dos últimos 30 anos e nas nossas três insígnias, a prioridade é oferecer aos nossos clientes os melhores produtos ou serviços ao menor custo, pelo que continuaremos a investir no desenvolvimento das nossas três insígnias. Até 2025, pretendemos aumentar a quota de mercado de 2,5% no sector alimentar, 9% no Roady e 6,3% no sector da bricolage”.